Situação: Análise concluída

Recebida a denúncia da sra. Amanda, aqui chamaremos de denunciante, no Canal de Denúncia, seguimos o protocolo e nos reunimos com o denunciado, sr. Djonatas, relatando ao mesmo e fazendo a leitura do texto da denúncia.

Em contestação, o mesmo não negou sua manifestação de interesse na denunciante, porém, não concordou com todos os fatos elencados, esclarecendo que não insistiu em beijá-la quando foi rejeitado. Ainda, disse que após o ocorrido, pediu a mesma que não contasse nada a ninguém, pois são colegas de trabalho e como a denunciante já havia “ficado” com outro colega, Paulo, para que não gerasse um mal-estar entre eles no ambiente de trabalho. Em sequência relatou que o colega Paulo, passou a ignorá-lo, o que o fez pensar que a denunciante havia falado sobre o interesse dele por ela a este colega, em razão disso, escreveu-lhe um bilhete pedindo se ela havia falado algo ao Paulo, porque ele estava estranho, ela disse que não e ele novamente pediu que não falasse. A denunciante disse ao denunciado que estava se sentindo coagida por ele, o que o fez de imediato não mais tocar no assunto. Disse ainda que não houve qualquer coação aos colegas, só percebeu um clima diferente com ele.

Os fatos ocorreram antes do denunciado tornar-se líder do setor e com isso, líder da denunciante. Verificamos que não tratou-se de uma coação, ou mesmo assédio, pois o que houve foi apenas uma manifestação de interesse, em que não houve reciprocidade, e em razão disso um receio do denunciado de que o fato de ter exposto seus sentimentos pudesse prejudicar o clima entre ele e os outros colegas.

A denunciante após o encontro, fora do ambiente de trabalho, conforme relatado na denúncia contou a quase todos os colegas do setor quanto ao ocorrido, por esta razão a empresa analisou que em curto e longo prazo, isso poderia gerar insegurança, insatisfação e até falta de respeito dos liderados para com o novo coordenador/líder, optando assim pelo desligamento do mesmo para que não prejudicasse o setor, entre outras questões que poderiam acarretar prejuízo ao Grupo.

Pela apuração dos fatos ficou esclarecido que o que houve foi um interesse de um colega por outro, que após declarar seus sentimentos, e ser rejeitado, percebeu que isso poderia prejudicar o ambiente de trabalho, se outros colegas soubessem, principalmente o colega Paulo, com quem a denunciante já havia se relacionado, o que o denunciado não queria que acontecesse, porém, a denunciante já havia contado aos seus colegas, fazendo com que a situação externa à empresa, tomasse uma proporção interna com a animosidade da equipe.

Consulta Processual

Assine nossa
newsletter

Recebe novidades e dicas jurídicas em primeira mão. Informe-nos seu e-mail.

    Precisa de
    alguma coisa?
    Fale conosco.

    Atendimento

    Cascavel: 45 3321 8700

    Curitiba: 41 3024 7024

    Geral: 45 3321 8700

    Escritório

    Cascavel – PR

    Rua Juscelino Kubitscheck, 79
    Centro – CEP 85805-040
    (45) 3321-8700

    duvidascvel@gwdadvogados.com.br

    Escritório

    Curitiba – PR

    Av. República Argentina, 210
    2º andar – Cjtos 203 a 208
    Água Verde – CEP 80240-210
    (41) 3024-7024

    duvidasctba@gwdadvogados.com.br

    A GWD utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.